fbpx

Papanicolau

O que é e para que serve?

A colpocitologia oncótica, mais conhecida como Papanicolau é um exame ginecológico que faz parte da rotina de pessoas com útero, pois contribui no diagnóstico de alterações no colo do útero, inclusive câncer, e de algumas infecções vaginais através da análise das células presentes no colo e na vagina.

O exame é rápido, realizado no próprio consultório médico e realizado inserindo um espéculo via vaginal para visualização do colo do útero e coleta das células esfoliadas presentes no colo.

Esse material é enviado para laboratório para analise e através do resultado é possível observar se são sugestivas de alterações com risco de leões no colo pré-invasivas, que, se não tratadas precocemente, poderão levar ao câncer.

Segundo as Diretrizes para o Rastreamento do Câncer do Colo de Útero de 2016, elaboradas pelo Ministério da Saúde, a orientação a pesquisa deve ser iniciada para pessoas sem sintomas a partir dos 25 anos ou mais e quem já iniciou a vida sexual.

Para que serve o Papanicolau?

Como informamos acima, o exame de Papanicolau é feito com o objetivo de identificar alterações no útero, que podem incluir:

– Infecções vaginais, como tricomoníase, candidíase ou vaginose bacteriana por Gardnerella Vaginalis;

– Doenças sexualmente transmissíveis, como clamídia, gonorreia, sífilis ou HPV;

– Câncer de colo do útero;

– Avaliar a saúde do colo do útero e a presença de cistos de Naboth, que são pequenos nódulos que podem ser formados devido ao acúmulo de líquido liberado por glândulas presentes no colo do útero.

As dúvidas mais frequentes sobre o exame são:

É possível diagnosticar infecções?

Sim, algumas infecções podem ser identificadas, porém esse não é o foco principal do exame, cujo objetivo é analisar células sugestivas de lesão relacionada ao câncer do colo uterino. O fato de uma infecção não aparecer no exame não significa que ela não exista.

Pessoas com mais de 64 anos não precisam realizar o exame?

Segundo o Ministério da Saúde, após os 64 anos, caso a pessoa tenha ao menos dois exames consecutivos negativos nos últimos cinco anos, ele pode ser dispensado, mas isto se estes critérios forem preenchidos, se não houver sintomas ou fatores que aumentem o risco para câncer de colo do útero.

Antes dos 25 anos o exame não deve ser feito?

Depende, antes dos 25 anos o ideal é que cada caso seja visto individualmente, pois a idade de início sexual e sintomas farão parte de definição para realização do exame.

Nos casos de candidíase de repetição, o Papanicolau pode ajudar?

Sim, mas o diagnóstico de candidíase é geralmente feito pelo exame ginecológico e pesquisa da secreção vaginal, o papanicolau vai auxiliar dizendo se existe alguma alteração preditora para câncer de colo uterino ou até se a cândida (fungo causador de candidíase) está presente, porém sem dar mais detalhes.

Mulheres em relações sem penetração devem realizar o exame?

Pensando na evolução do câncer do colo do útero e sabendo que o principal envolvido na causa é a infecção persistente pelo HPV (papilomavírus humano) oncogênico, para que a doença aconteça será importante observar caso a caso, por exemplo, pessoas que já tiveram relações com penetração vaginal ainda que permaneça um longo período sem relações devem ser avaliadas, pessoas que nunca tiveram penetração, mas tem contato vulva a vulva podem realizar pesquisa específica para HPV, pessoas sem contato vulva a vulva, sem penetração e sem contatos com matérias que possam conter secreções de outras pessoas também podem ser liberadas das realizações do exame e só avaliar individualmente se existe indicação para pesquisa de HPV.

De maneira geral, mesmo quem não teve penetração vaginal, mas teve algum tipo de contato sexual com exposição a outra pessoa, deve ficar atenta e conversar com o profissional sobre a possibilidade de investigar com pesquisa para HPV.

Pode se fazer o Papanicolau na gravidez?

O Papanicolau pode ser feito na gravidez até o quarto mês no máximo, sendo realizado de preferência na primeira consulta de pré-natal, caso a mulher não o tenha feito recentemente.

Além disso, o exame é seguro para o bebê, pois não atinge o interior do útero nem o feto.

Estou menstruada, posso fazer o exame?

Não, para a realização do exame, a mulher não pode estar menstruada, pois a presença de sangue pode alterar os resultados dos exame.

Gostou do conteúdo e quer agendar um exame preventivo de papanicolau?

Leia também sobre a especialidade de Ginecologia da Clínica Acor